Mini Tartes de Pêras em Massa Folhadas... e os dias assado


{scroll down for english version}

Se dias há em que os passarinhos cantam nas árvores e os raios de sol me iluminam o espirito e todo o universo se encontra perfeitamente alinhado e patáti patátá… outros há em que o simples ato de abrir os olhos mais poderia ser considerado um atentado à humanidade.



A imagem refletida no espelho não é a minha mas antes a de uma triste pobre cuja cara de sono mais parece de alguém saído de um qualquer filme cómico. Penteado de almofada e umas olheiras que nem todos os pepinos do mundo conseguiriam salvar.
Há roupa para colocar a lavar, uma fralda demasiado ativa e poderosamente mal cheirosa para ser mudada e um marido que ao fim de vinte minutos… ainda permanece escondido por baixo dos lençóis… quem sabe para fugir à fralda.



Hoje não há cá pérolas, nem batom mas antes uma mola de cabelo que se parte e me deixa a resmungar com a minha pobre triste vida. Há um café com leite sem espuma que a paciência é muito pouca, e umas torradas de pão tirado do congelador… porque sair à rua é coisa que nem sequer se pondera.
E até o pequeno resolve acordar com os pés para a lua e desata a fazer disparates a torto e a direito. A máquina de lavar que já foi posta a trabalhar umas cinco vezes seguidas, os brinquedos arrastados do escritório para a cozinha… o meu jarro de loiça  favorito em cacos… mil e um cacos e caquinhos… no meio do chão…




Almoço longo e aprimorado? Talvez umas panquecas requintadas com fruta ou quem sabe um bolo especial?
Nahhh… o melhor é mesmo mandar vir pizza porque há dias assim e há dias assado…

E porque nestes dias o melhor mesmo é estar quietinha e resignar-me à inércia do sofá, restam as receitas de dias melhores.

Ingredientes

  • 3 Pêras não muito maduras
  • 1 placa de massa folhada
  • Queijo fresco q.b.
  • Avelãs a gosto
  • 1 c. sopa vinho do Porto branco
  • 1 c. sopa açucar amarelo 
  • Sumo de limão
  • Leite para pincelar
  • Mel (opcional)
 

Preparação

1. Descascar as pêras e cortar em metades longitudinais sem remover o caule.

2. Com a ajuda de uma colher, remover delicadamente o interior das metades de forma a criar um buraco. Polvilhar as pêras com o sumo de limão e dispor num tabuleiro com os buracos para baixo.

3. Cortar a massa em porções e cobrir as pêras de forma a dar a forma das mesmas. Com a restante massa desenhar folhas e colar com o leite.

4. Fazer pequenas frinchas na massa com ajuda de uma faca e pincelar com leite. Levar ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20 minutos ou até estarem douradas.

5. Triturar a polpa removida e juntar o vinho do Porto. Levar ao microondas por 1 minuto. Juntar o açúcar e deixar arrefecer. Juntar o queijo fresco e misturar bem.

6.  Retirar as pêras e rechear com o preparado do queijo. Polvilhar com as avelãs e opcionalmente servir com um fio de mel por cima.

  Bom apetite, Su




Mini Pastry Pear Tarts ... and the other days

If some days the birds sing in the trees and the sun's rays illuminate my spirit and the universe is perfectly aligned and bla bla bla... there are others in which the simple act of opening  the eyes could be considered as an attack on human kind .

The image reflected in the mirror is not mine but rather of a sad poor girl whose sleeping face looks like someone straight out of a comic movie. A pillow hairstyle and dark circles that not even all the cucumbers in the world could save.
There is the washing to do,  a diaper too active and powerfully smelly to be changed and a husband that after twenty minutes ... still remains hidden under the sheets ... maybe to escape the diaper.

Today there are no pearls here, and neither the lipstick but a hair band hook that breaks and gets me to grumble about my poor sad life. There's a latte with no foam because I lack the patience and some toast made of bread taken out of the freezer ... because going out is something that it's not even to be considered.
And even the toddler decides to wake up grumpy and starts making a mess right away. A washing machine that has already been put to work about five times in a row, toys dragged from the office to the kitchen ... my favorite ceramic pitcher gets shard ... a thousand and one pieces ... in the middle of the floor ...

An improved and long lunch? Maybe some
pancakes with exquisite fruit or maybe a special cake?
Nahhh ... it is best to call for pizza because there are some days... and there are others...

And because in these days it is better to be quiet and resign myself to the inertia of the couch, I still have the recipes from better days. 


Ingredients:

  • 3 not very ripe pears 
  • 1 plate of puff pastry
  • Fresh cheese to taste
  • Hazelnuts to taste
  • 1 tblspoon white Port
  • 1 tblspoon brown sugar 
  • Lemon juice
  • Milk for brushing
  • Honey (optional)
 

Method

1.Peel the pears and cut in half lengthwise without removing the stem.

2. With the help of a spoon, gently remove the interior of the halves to create a hole. Sprinkle the pears with the lemon juice and arrange on a tray with holes facing down.

3. Cut dough into portions and cover the pears to give the shape. With the remaining dough draw leaves and paste with milk.

4. Make small slits in the dough with the help of a knife and brush with milk. Bake at 200 °C for about 20 minutes or until golden brown.

5. Mash the pulp removed and add the port wine. Microwave for 1 minute. Add sugar and leave to cool. Add the cheese and mix well.

6. Remove the pears and garnish with prepared cheese. Sprinkle with hazelnuts and optionally serve with a dash of honey on top.



 Bom apetite, Su

17 comentários:

  1. Achei esse mini tartes tão lindas ,gostei muito.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Aí Su... O quanto me identifiquei com o teu desabafo... :-) ha dias assim cá por casa tambem... E concordo que o ideal é deixar passar... E esperar por melhores dias... Temo demasiado a lei de Murphy, hehehe... Bem! A receita... AMEI, adoro coisas simples e deliciosas e esta é uma delas! Aproveito para dizer que a lasanha que fiz ontem foi inspirada n seu puré de couve flor... Amei! Obrigado por ser uma excelente fonte de inspiração! Sou fã mesmo!

    ResponderEliminar
  3. Há mesmo dias assim...mais virão e deles terás saudades um dia!!!C'est la vie, c'est jolie!!!!
    Mas as perinhas ajudam a esquecer o negro do dia, ainda que por momentos...
    Bjokas
    Rita

    ResponderEliminar
  4. Mais uma linda receita Su e os dias assim são o balão de oxigénio para os dias assado ;) Beijo T.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. T :)
      Nem mais. Os dias assim são os que nos sustentam... e os dias assado fazem-nos saborear ainda mais os outros em que tudo corre melhor :)

      Eliminar
  5. LOL, o que já me ri com as tuas lamentações! Também eu tenho dias em que a mola do cabelo se parte e eu resmungo desde que acordo até ao deitar. E apesar de por cá não haver fraldas mal cheirosas, também o senhor da casa se esconde por entre os lençóis, aparecendo apenas quando o pequeno almoço já está na mesa e eu praguejo entre-dentes qualquer impropério contra a humanidade. Valha-nos ao menos que há dias assim porque se fossem só dias assado não havia quem nos aturasse :p

    ResponderEliminar
  6. Há dias assim, o que vale é que são em menos quantidade do que os bons ;)
    O jarro foi uma triste aventura, mas também se arremedeia comprando um novo ;)

    Já as pêras, essas pertencem aos dias bons ou a parte melhor do dia mau :P Fiquei com elas debaixo do olho ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. que giras que ficaram.... e parecem óptimas.. :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Adorei a receita e as fotos, mas principalmente o texto... porque realmente os dias "assado" fazem parte das nossas vidas..
    beijinhos

    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Su,

    Este texto está giríssimo, cada vez que te leio imagino-te sempre envolta numa espécie de luz suave que exala perfeição, uma certa calma ao mesmo tempo que me falta na maioria das vezes. Hoje, que acordei cheio de dores de cabeça, precisei de dois correctores para fugir ao ar de morto e estou a fazer um esforço sobre-humano no emprego para sobreviver, sorri ao ler isto. Porque se há dias assim e dias assado, também é verdade que "misery loves company". Não são grandes calamidades, são mesmo dias assado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eolo,
      A perfeição não existe e todos temos os nossos dias assim e assado. Hoje dei relevância aos menos bons... simplesmente, regra geral, opto por dar mais aos dias assim ;)

      Eliminar
  10. Não consegui deixar d rir com o teu post! realmente há dias que valha-nos Deus!
    Adorei a receita.
    Parabéns!

    Bjos

    ResponderEliminar
  11. olá Su,
    venho aqui sempre que há novidades, e se uns dias me delicio só com as fotos há outros em que a água me cresce na boca, tão bom é o aspecto da "coisa", chamei-lhe "coisa" sei que é feio mas não me saíu palavra melhor, ainda não percebi muito bem como se faz, mas já tive de engolir saliva mais que uma vez.

    beijinho Su e há dias que começam assim mas terminam assado, são os melhores.

    ResponderEliminar
  12. há dias que parece melhor nem sairmos da cama hehe parece que tudo corre mal. mas nesses dias é pensar que amanhã será melhor :)
    adorei as pêras :) e as foto :) beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Essas pêras ficaram mesmo lindas, nunca tinha visto um folhado assim :)

    E há dias mesmo assim infelizmente, mas se não fossem eles talvez não valorizássemos os outros? ;)

    ResponderEliminar
  14. Já olhei para esta receita n vezes e continuo a babar. Estas pêras ficaram lindas lindas lindas!

    Beijinho querida

    ResponderEliminar

09 10