Conchiglie com Pesto e Espargos Assados... e a supremacia da arte


{scroll down for english version}

É com um enorme prazer que aqui comunico que fui, oficialmente, autoproclamada como a mestre da arte da preparação de espargos. Claro que, a parte do auto, pouco importa nesta afirmação. Afirmo, inclusive, que o marido parece concordar plenamente. Mais diria que ele, o Homem lá de casa em pessoa, contribuiu para a atribuição de tão prestigiosa nomeação.


Há que dizer que a preparação de espargos é uma arte em si. Não basta cortar o caule, não basta despejar o pauzinho verde em água a ferver e deixar que se cozinhe a si próprio. Não!

Há que, em primeiro lugar e antes de mais, respeitar o espargo. Ele requer atenção e um cuidado extra especial. A remoção da sua fina pele e protuberantes escamas é tarefa que requer paciência  e dedicação. Há que despi-lo com terna devoção, antecipando a hora em que lhe deitaremos o dente e todo o seu sabor se revelará sem acréscimos fibrosos que, sem réstia de dúvida, comprometeriam a relação.


E claro está, tão ou mais importante, o tempo que se deixa a preparar os ditos pauzinhos. São três e só três, nem mais nem menos, os minutos escrupulosamente contados para a cozedura dos belos espargos. Eu, como mestre na arte {já tinha mencionado que sou Mestre no que toca à preparação de espargos?!}, ali me debruço sobre a água a ferver, de espátula em riste, pronta a removê-los para água gelada assim que o temporizador dá o seu mote. São três os minutos. Três… nem mais, nem menos.



Mas se nos referirmos ao forno, devemos dar mais algum tempo para que a sua carne possa subtilmente cozinhar e ficar tenra. Falamos, nesta situação, de oito minutos. Oito minutos em que atentamos à prateleira do forno e vemos borbulhar pequenas gotas de azeite e as hastes a adquirir a cor ansiada… porque um mestre que se preze, não tem mais que fazer.


Tudo isto é uma arte, e lamento dizer-vos que não é qualquer um que a consegue dominar {uma criança com menos de dez anos não o consegue… só para dar um exemplo, pois claro…}
É que para ser Mestre… há que respeitar os espargos. E eu respeito. E é por isso que agora, sou oficialmente A Mestre da arte da preparação dos espargos.

Alguém que se queira juntar?

Ingredientes

  • Massa conchiglie q.b.
  • 1 molho de espargos
  • Tomate seco q.b.
  • 2 ovos
  • 1 chávena de espinafres baby
  • 1 c. sopa de queijo grana padano (ou parmesão)
  • 1 punhado de pinhões
  • 1 Mozarella fresca
  • 2 c. sopa de Azeite
  • Sal
  • Pimenta



Preparação

1. Arranjar os espargos, removendo a pele fibrosa e cortando os pés. Dispor num tabuleiro de forno, regar com um fio de azeite e polvilhar com sal e pimenta. Levar ao forno a 200ºC durante 8 minutos.

2. Juntar os espinafres, o queijo, os pinhões, o azeite, sal e pimenta num triturador. Triturar de modo a obter um puré. Juntar água até obter a consistência de um molho.

3. Cozer a massa em água fervente. No final escorrer e juntar o pesto a gosto, envolvendo bem.

4. Juntar os espargos em pedaços, a mozarella cortada em quadrados e o tomate seco. Servir com o ovo frito e polvilhar de sal e pimenta.

Bom apetite, Su




Conchiglie with Pesto and Roasted Asparagus... and the art supremacy

It is with great pleasure that I hereby announce that I have, officially, self-proclaimed myself as the master of the art of preparing asparagus. Of course, the self part matters little in this statement. I say, even the husband seems to fully agree. I would even add that he, the man of the house himself, contributed to the award of such a prestigious appointment.

It has to be said that the preparation of asparagus is an art in itself. It’s not enough to just cut the stem, or just dump the green sticks in boiling water and let it cook itself.
No!

One must, first and foremost, respect the asparagus. It requires attention and an extra special care. The removal of the thin skin and protruding scales is a task that requires patience and dedication. One must undress it with tender devotion, anticipating the time when one will put the teeth in them and all their flavor will unfold without fibrous additions that, without any doubt, would jeopardize the relation.

And of course, equally or more important, the time it gets to prepare the said sticks. There must be three and only three, no more no less, scrupulously counted minutes to the cooking of the beautiful asparagus. I, as a master in the art {have I already mentioned that I am master when it comes to preparing asparagus?!}, lean over the boiling water, spatula in hand, ready to remove them to ice water as soon as the timer gives his motto. It’s three minutes. Three ... no more, no less.

But if we’re talking about the oven, we should give more time for the meat to be tender and subtly cooked. I’m  talking, in this situation, of eight minutes. Eight minutes in which we look to the shelf of the oven and see small drops of olive oil bubbling and the stems longed to acquire the color ... because a master worth of his status, has no nothing else to do.

All this is an art, and I regret to tell you that there is only a few who can master it {a child under ten years can not ... just to give an example, because of course ...}
Because to be a  Master ... one must respect the asparagus. And I respect them. And that's why now, I am officially The Master of the art of preparing asparagus.

Someone care to join?


Ingredients:

  • Conchiglie pasta to taste
  • 1 bunch of asparagus
  • Dried tomatoes to taste
  • 2 eggs
  • 1 cup baby spinach
  • 1 tblspoon grana padano cheese (or parmesan)
  • 1 handful of pine nuts
  • 1 Fresh Mozarella
  • 2 tblspoon Olive oil
  • salt
  • pepper
 

Method

1.Arrange the asparagus, removing the fibrous skin and cutting the feet. Arrange on a baking sheet, drizzle with a little olive oil and sprinkle with salt and pepper. Bake at 200 º C for 8 minutes.

2. Add the spinach, cheese, pine nuts, olive oil, salt and pepper in a grinder. Grind to obtain a puree. Add water to obtain the consistency of a sauce.

3. Cook the pasta in boiling water. At the end drain and add the pesto to taste, involving well.

4. Add asparagus cut in pieces, the mozzarella cut into squares and dried tomatoes. Serve with fried egg and sprinkle with salt and pepper.



 Bom apetite, Su

17 comentários:

  1. Excelente aspecto, tenho de experimentar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá! Fiquei a babar com esta receita. Um dia destes experimento.

    Bjs

    http://mefrancesca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Ahahahahaha.... O que ja me ri... :))))))) adorei o post e vou querer ter aulas para me tornar mestre também... :)
    Adorei a recita e vou ver se consigo fazer.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Antes de mais parabéns pela mestria! E muito obrigada pelas preciosas dicas de cozedura de tão delicado vegetal. Até hoje ainda não domino a arte, mas com carinho e dedicação (e um olhar atento a estas dicas) um dia... talvez um dia....
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. eheh! sabes q eu não costumo ser rigorosa em termos de tempos de cozeduras e tal..mas olha q agr vou prestar atenção aos 3minutos :)

    ResponderEliminar
  6. Nunca comi espargos,. Mas ja quero experimentar ha algum tempo.
    Adoro o empratamento!

    ResponderEliminar
  7. Master, i humbly bow to you!!!!!
    Espargos não são o meu forte, talvez porque não os sei cozinhar assim ,ahhhhh mas agora vão ver...já aprendi com a melhor das melhores e não há hipótese de me enganar novamente!!!
    Como sempre as fotos deliciam por si só!
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  8. No meu entender és mestre em bem mais do que preparar espargos!
    Esse prato ficou fantástico, como todos os que tenho visto aqui no teu cantinho!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Hahaha! Mestre a prepara espargos, PhD na arte de viver!

    Este prato ficou lindo (e tenho a certeza que saboroso também!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Adoro espargos!
    Que maravilha de sugestão a tua, totalmente a meu gosto.

    ResponderEliminar
  11. Muito bom aspecto!
    Não sou muito fan de espargos mas adorei o aspecto, vou experimentar.
    Beijinho
    http://1000sabores1000maneiras.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Um prato delicioso,tem tudo para me agradar,
    O ovo ficou perfeito.
    bjs

    ResponderEliminar
  13. LOL, eu não me junto a ti, mas o homem desta casa é bem capaz de te acompanhar. Sim, porque também ele é um Mestre exímio na arte de preparação de espargos :)

    ResponderEliminar
  14. Estás uma mestre nos espargos! :)
    Eu adoro espargos, e agora vou deliciar-me a ver este teu belo prato.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  15. não tenho palavras para descrever o que sinto a ver estas fotografias, um misto de tranquilidade, beleza e alguma fome!

    ResponderEliminar
  16. Hmm adoro espargos, adoro mesmo... por isso há que respeitar estes meninos :) Temos que criar um sindicato dos espargos.. bem vou almoçar que agora fiquei com uma fome! beijos

    ResponderEliminar
  17. Su, adorei esta tua receita, esta e todas as outras. E as fotos estão cada vez mais lindas.
    Um beijinho e muitos parabéns pelo teu trabalho

    ResponderEliminar

09 10