Linguini al' Lima com Lagosta no Forno... num dia para recordar.

{scroll down for english version}


Guardamos o dia do primeiro beijo. O dia em que trocámos olhares pela primeira vez e tudo mais deixou de existir. Guardamos o dia da primeira viagem, do primeiro Amo-te, da primeira zanga.



Guardamos os dias de todos os primeiros porque, ainda que muitos mais se sigam, o primeiro é o mais especial. Guardamos porque queremos agarrar-nos a um momento parado no tempo, porque não queremos esquecer, mesmo que por vezes esqueçamos.

E por vezes damos conta que, ao recordar o dia, as recordações essas já são vagas e ténues. Queremos recordar as emoções, os toques, as roupas, os pensamentos... mas  a memória atraiçoa-nos.




E dou por mim a querer recordar o mais pequeno pormenor do dia em que trocámos o sim perante o mundo, mas deparo-me com uma tarefa ingrata e irrisória. Já quase não me lembro da ementa, não me lembro do sabor do champanhe que bebemos e tão pouco do bolo. Não me recordo a que horas dançámos a valsa nem da forma como os pés me doíam.




Mas recordo-me que foi um dos dias mais felizes que tivemos juntos. Recordo-me do teu ligeiro nervoso miudinho quando cheguei ao pé de ti e que dançámos até nos doer todos os ossos do corpo.
Recordo-me que comi do teu prato quando acabei o meu e da forma como me doía o maxilar de tanto rir e sorrir.

E ainda que não recorde todos os pequenos detalhes, guardo o dia como tantos outros guardo também.
E o dia merece um prato mais especial. Merece que nos sentemos à mesa para o jantar e, juntos, recordemos aquilo que já quase esquecemos.



Ingredientes

  • 2 rabinhos de Lagosta
  • Linguini q.b.
  • 1 lima
  • 150gr requeijão com baixo teor de gordura
  • Creme culinário (Alpro Soya)
  • Sal
  • Pimenta

Preparação

1.Cozer os rabinhos de lagosta em água fervente cerca de 8 a 10 minutos. Depois de cozidos remover a casca, deixando o rabo na ponta, e dispor num tabuleiro de forno com umas nozes de creme culinário por cima. Levar ao forno no modo Grill até tostar por cima.

2. Cozer a massa em água fervente até ficar al dente. No final reservar um pouco da água da cozedura e escorrer.

3. Na panela onde se cozeu a massa, colocar uma colher de sopa rasa de creme culinário e deixar derreter. Juntar o requeijão e mexer bem até fundir.

4. Raspar a lima, com bastante cuidado de forma a não raspar a parte branca (amarga). Juntar a raspa e um pouco de sumo ao requeijão, temperar de sal e pimenta e juntar a água da cozedura até obter uma consistência cremosa.

5. Envolver a massa no molho. Servir polvilhado com raspa de lima e com o rabinho de lagosta por cima.


 Bom apetite, Su


Linguini al'Lima with lobster in the oven.. in a day to remember

We keep the day of our very first kiss. The day when we first exchange glances and everything seized to exist. We keep the day of our first trip, the first I Love You, the first fight.


We keep the days of all the firsts because, even though many more follow, the first is allways the special one. We keep those because we need to hold on to a moment frozen in time, because we don't want to forget, even if sometimes we do.


And sometimes we realize that, as we remember the day, the exact memories are long gone, but a whisper in the air. We want to remember the emotions, the toutches, the clothes, the thoughts... but our memory betrays us.

And so I find myself trying to remember the smallest detayl of the day when we exchange vows before the world, but its naught than an ingratefull task. I hardly remember  the menu, or the champagne's flavour that we drunk and even less the cake. I can't recollect the exact time when we danced the walse or the way my feet hurt.

But I do remember it was one the the happiest days we shared together. I know by heart your anxious, slightly nervous state when I came by your side and that we danced until every single bone in our bodies hurt.
I remember that I ate from your plate when I finished mine and also the way my jaw hurt from laughing and smiling.


And even though I don't remember every single detail, I keep that day as so many others. And this day deserves a special recipe. It deserves that we sit at our table and, together, we remember the things we have almost forgoten.

Ingredients:

  • 2 Lobster tails 
  • Linguini to taste
  • 1 lime 
  • 150g cream cheese with low fat 
  • Soya butter
  • salt 
  • pepper
Method

1.Boil lobster tails in boiling water about 8 to 10 minutes. Once cooked, remove the shell, leaving the tail tip, and put it on a baking tray with some soya butter nobs on top. Bake in Grill mode until browning on top.

2. Cook the pasta in boiling water until al dente. At the end of the keep a little cooking water and drain.

3. In the pan where the pasta was baked , put a tablespoon of soya butter and let melt. Add the cheese and stir well until melted.

4. Scrape the lime, very carefully so as not to scrape the white part (bitter). Add zest and a little juice to the cream cheese, season with salt and pepper and add the cooking water until you get a creamy consistency.

5. Wrap the pasta in sauce. Serve sprinkled with lime zest and the lobster tail on top.


 Bom apetite, Su

20 comentários:

  1. Adorei esse prato, ficou magnífico.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Senti as suas palavras. É tão verdade, a memória vai-nos atraiçoando e há tanto que vai ficando além. Por isso o registo em imagens muitas vezes ajuda-nos a lembrar o vivido, os detalhes e até nos leva a recordar muitas vezes os cheiros, os sons...

    ResponderEliminar
  3. Que prato elegante e certamente saboroso:) Tenho a certeza que avivou as memórias. bj!

    ResponderEliminar
  4. Prato fabuloso...
    A forma com escreve deixa transparecer a dedicação que coloca nos cozinhados.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  5. Que lindo prato, ficou fabulosos.
    As fotos são lindissimas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Que bonito, adorei as tuas palavras...

    Desejo q sejas mto mas mto feliz :)

    um grande abraço

    ResponderEliminar
  7. Bravo on these fabulous delicious photos and meal!

    ResponderEliminar
  8. Adorei este teu post Su. É por isso que aqui por casa recorremos frequentemente à tua frase "Merece que nos sentemos à mesa para o jantar e, juntos, recordemos aquilo que já quase esquecemos." E como já vem sendo habitual dá-nos fotografias deliciosas num jantar que também de adivinha simples e delicioso. Beijinhos.
    P.S. Agora estás morena! :)

    ResponderEliminar
  9. Que esse dia seja recordado para sempre :) Eu grande apreciadora de pastas, adorei esta receita. Onde costumas comprar os rabos de lagosta? Vendem-se na parte dos congelados?
    Beijinhos.
    Mónica Fernandes.

    ResponderEliminar
  10. Parece-me uma refeição bem elegante para celebrar essa data tão especial :)
    A delicadeza e a elegância transparecem nas fotos.
    Sejam felizes! Beijinho.

    ResponderEliminar
  11. Um prato simples e elegante para comemorar um dia tão especial :)T.

    ResponderEliminar
  12. Um prato bem simples e ao mesmo tempo bem requintado.
    Gostei da sugestão.
    Beijinhos
    Belinha
    Mundo das Receitas
    http://mundodasreceitas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Que bonito texto.. o amor é lindo e esse prato tambem. Parabéns aos dois, um beijo

    ResponderEliminar
  14. Que delicia de post e que belos momentos para guardar com amor no nosso coração, parabéns!

    ResponderEliminar
  15. Que lindo o teu prato :)

    Parabéns a ambos!!
    uma beijoca

    ResponderEliminar
  16. Oi Su, deve ter ficado divino.Amei.Beijos querida e tudo de bom.

    ResponderEliminar
  17. Há dias que não podemos esquecer. Eles fazem parte do mais íntimo da nossa vida. Dias felizes que merecm ser recordados com todo o amor e carinho.
    E nada melhor para os comemorar que elaborar uma óptima e saborosa refeição e saboreá-la em agradável companhia.
    ESta foi , sem dúvida alguma, uma esmerada comemoração.
    E que venham muitas mais por muitos e felizes anos.
    bjs

    ResponderEliminar
  18. Olá Su.. Gostei particularmente deste post pelo facto de ter casado há pouco tempo e sentir-me exatamente assim... Passamos um ano a organizar todos os grandes e pequenos detalhes que acabam por ter tão pouco valor e importância no dia... Eu só me recordo de estar ao lado de quem amo e de só me apetecer rir, falar e estar com ele! Todos os momentos a sós que tive com ele nesse dia foram os mais valiosos!
    Ah e parabéns pelo blogue, sinto-me bem aqui :-) vou segui-lo com muito interesse!

    ResponderEliminar
  19. Su, escolheste um excelente prato para uma comemoração tão bonita. O meu dia foi dia 23, já lá vão 17 anos.
    Que sejam sempre muito felizes
    Um beijinho

    ResponderEliminar

09 10